NA FÉ

“Mas o diabo é bicho atrevido, bicho maldito, todo cheio de ilusão”. Como essa Karliene é gostosa. E ainda vem cantar aqui com esse vestido colado. Essas cantora gospel é tudo safada mesmo, ô Glória. Esse lavabo não ficou bom. Vou ter que fazer outra reforma. Colocar duas torneiras, água fria e quente. Bem melhor. Aproveito e troco esse mármore todo. Colocar um Crema Marfil de cima em baixo. Deus proverá! Que frio de rachar é esse ? Deixei a porta aberta?

– Não, Pastor Adriano, sou eu.

“Jesus entrou aqui, não veio para brincar, veio para decidir, histórias vão mudar”. Quem deixou esse cara entrar? Vou ter que dispensar mais obreiro ainda? Só gente incompetente em torno de mim, Senhor! Todo dia é uma provação em meio a esses crente preguiçoso. Abençoa, Senhor! Como é difícil, não tem paz nem na hora de mijar! Vou descer é o cacete nesse folgado e é agora. Qualquer coisa, digo que ele tava endemoniado.

– Não se preocupe com o frio, é de minha natureza ter essa temperatura glacial. Não fosse assim, eu não poderia suportar minha morada. No máximo vais sentir teus dentes como se estivessem congelados, mas nem mesmo um resfriado há de pegar. Tuas pernas voltarão ao normal, fique tranquilo. E tentar me atingir com um soco não é uma boa ideia, considerando que você é de carne e osso e eu não. Pode gritar, ninguém está a te escutar – e nem o vai. Vim te falar de negócios. Normalmente essa conversa é logo no início, mas esperei que adquiriste ao menos uma graduação. Não que vá entender a maior parte do que eu tenho para te dizer, mas não estou falando para que entendas mesmo. Meu público leitor é outro e bem mais sofisticado do que um pastor com diploma em Teologia a distância. Ademais, espero que o pouco verniz que a riqueza e a fama te ofereceram te impeçam de reagir a nossa conversa com grunhidos e palavrões como era habitual de ti em seus tempos em Nova Russas.

“Eu sou canela de fogo, reteté de Jeová” Cadê a Bíblia que deixei aqui ontem? Toma demônio, sai desse corpo. Onde já se viu? Como esse cara entrou aqui e ainda cheio dos demônio? Pastor Jaílson pode esquecer que com um vacilo desse ele não tem menor condição de virar Bispo. Vou mandar ele amanhã abrir uma igreja na Serra do Navio.  

 

Cair no rétété

 

– Uma Bíblia no porta revista do retrete? Enquanto libera teus dejetos fica pensando “o que vou ler? Quatro Rodas, Marie Claire ou Sofonias?” Pastor Adriano, você consegue imaginar um sarraceno infligindo tamanha sacrilégio ao Alcorão? Bem, claro que não consegue. No entanto, após cada derramamento de sangue cristão acompanhado pelo grito de Allahu Akbar, se mostra indignado e se pergunta como eles podem cometer tamanhas barbaridades. Quando colocares a Bíblia ao lado da latrina lembre-se do que digo agora: é por isso que eles hão de vencer.

“Labareda de fogo, fogo, fogo, fogo, sinta a glória de fogo, fogo, fogo, fogo”. Para de se tremer homem, pára! Deixa a Bíblia pra lá. Vai, conclama o Senhor, berra que o fogo vai descer e esse endemoniado vai se tremer no chão. Vai, abre a boca. Invoca o Senhor dos Exércitos. Jesus estende a mão agora! Ele vai queimar, queima Jesus, queima Jesus, queima essa macumba, vai cair, já perdeu, satanás não vai fazer palhaçada na minha igreja não. Queima ele Jesus! Eu quero ouvir seu grito de derrota, Satanás! Derrama o fogo, Jeová!

 

4e7918c663beaf5122c4dbfa9fbee199

 

– Como se não bastasse a Bíblia ser terrivelmente editada e, por conseguinte, ter atingido estas proporções desmesuradas, ainda a encadernam com couro sintético. E não me culpe. Eu não sou o editor. Quem gosta de linhas tortas não sou eu. Não, a história é minha, mas o velho que a edita. Eu, como protagonista, limito-me a fazer a narrativa avançar. E sempre defendi desde o início uma linguagem direta e sem rodeios. Eu sugeri uma divisão em tópicos que avançasse da mais primitiva concepção até a mais intricada sutileza filosófica, cada um enriquecido fartamente por exemplos. Seria uma Metafísica dos Costumes, só que, ao contrário da crueldade verbal do maníaco de Conisberga, seria prenhe de caridade e complacência para com o leitor. Cheguei a escrever o meu próprio verbete para um glossário no final. Defendi que os textos fossem bem traduzidos em todas as línguas, apresentando situaçõe adaptadas para cada cultura e época. No entanto, ele ama desertos, diátese verbal e outros barbarismos. No lugar daquela selva de estilos incongruentes, recomendei uma única forma padrão. Cheguei a alvidrar a Bíblia como um romance policial. “Quem é o Anticristo? Quem enterrou Moisés? Quem matou Jesus?” Mas nada dele abrir mão do caos estilístico. Só assim ele pode fornecer a vosso gênero aquela orgia circense de variações textuais, pergaminhos incompletos, mistérios, ambiguidade e finais em aberto. Por isso nunca compreendi o gosto dos últimos cem anos por Beckett e Joyce. Aquilo é apenas emulação do mau-gosto bíblico, ora. Nota bene: o clássico pagão aqui sou eu, linhas retas, clareza solar, colunas dóricas, Safo, Horácio, Racine. Quem tem tara, fetiche mesmo, por Barroco, Gótico e Rococó é o velho, ou você nunca percebeu como a natureza é uma imensa catedral gótica do caos. Não, não percebeu. Minha empolgação comigo mesmo me faz esquecer o pascácio que és.

“É gente saltando, é graça, é poder, é benção pra mim, benção pra você”. Fala em línguas, fala em línguas que satanás se curva. Não consigo dizer nem “vai de retro”. Minha língua tá mole, parece que eu tenho gelatina na boca. Meus implantes vão tudo cair, tô sentindo os dentes parecendo gelo se despregar da gengiva. R$ 30.000 jogados fora. Se eu abri a boca vai cair tudo. Será que me drogaram? Não é possível, será que batizaram o vinho do culto?

 

– Às vezes ele, que não joga dados, me permite o prazer do desenfadamento ao autorizar que eu brinque com as probabilidades. Jó foi uma concessão dessa, o outro Adriano, que encontrei em Palestrina décadas atrás, também. Stan Lee, Blake, Bono, Hawking, Anjezë…. Alguns entregam a alma, outros o mindinho esquerdo, a perna direita… Seu espanto com minha chegada parece autêntico. Você não lembra do nosso acordo? Não surpreende, bêbado como estavas naquele dia na Toca das Gatas, duvido que tenhas memorizado. Primeiro salário como motoboy, o calor simulado e úmido da Alessandra. Mas querias mais do que dissipar teu dinheiro com uma vulgívaga e umas doses de cachaça. Fechamos o negócio lá mesmo. A assinatura de nossa concórdia aparece periodicamente em teu corpo, apesar de toda a diligência de teus médicos em Miami. Pressupus que um contrato assinado na tua carne não abandonaria tua mente tão prontamente.

“Deus está dizendo você vai vencer, abra a tua boca que Ele vai encher; quem estava cego agora pode ver”.  Varão, que provação é essa? Senhor, traz tua Graça, Senhor. Satanás entrou na minha casa. Onde foi que eu errei, Senhor? Abre os caminhos, Cristo.

 IMG_1361.jpg

O truque da água em cima da TV foi genial, reconheço. É tua única contribuição em nossas tratativas, mas devo dizer que é um evento raro surgir alguma contribuição aproveitável nestes casos, mesmo considerando os exemplares mais bem dotados do teu gênero. Mais que uma igreja, um Espaço de Hilbert com consciências fazendo as vezes dos números complexos. E todos os microtúbulos neuronais dos fiéis em superposição quântica a partir de uma única mente e de um único copo de água. Em cada hino de louvor, em cada coreografia das Levitas da igreja efeitos quânticos a olhos vistos sem a necessidade de qualquer Condensado de Bose-Einstein. Mas novamente, o aspecto fanfarrão do velho me causa desconforto – ele sabia que dar esse poder para um parvo acarretaria em problemas. Problemas para mim, por certo. Não sei bem o que ele tencionava quando me permitiu novamente esse jogo perverso com o livre-arbítrio. Mas eu não ia perder a oportunidade. Vejo em seus olhos uma certa decepção, Pastor Adriano. Será que entendeu um mínimo traço de minha fala? De fato, és uma mera perturbação quântica e não um milagre de Cristo. Contudo, saiba que teus feitos singulares ocorreram por tua causa. Claro que sim. Eu, inclusive, sou um produto de tua mente privilegiada. Eu não estaria aqui, eu não possuiria teus adeptos toda noite, eu não os tentaria sem tua vontade ativa. Teu Chrysler 300 e teu King Air 350i também emanam desta mesma fonte. Só devo te alertar que eu não sou apenas um epifenômeno desse Efeito Zenão Quântico que é o teu cérebro. Não. Antes de eu ter sido secretado pelos teus raquíticos neurônios, eu vi a terça parte das estrelas do céu cair. Eu sou Semjaza, aquele que violou as primeiras mulheres, o pai dos Nefilim. (En passant, ontem até eu fiquei abismado com a saturnal que promoveste com as jovens dançarinas após o culto).

 

images

“Crente no meio do fogo, ele usa o vaso na congregação, ele cura os doentes e alegra os irmãos” Eu tô tremendo, eu tô tremendo. Meus implantes vão quebrar todos na boca. Tô me mijando, meu Deus. E a voz dessa mulher tá furando meus ouvidos. Cristo perdoa esse pecador, coloca minha vida em suas mãos, meu Senhor!

– Sabe por qual razão você é importante? Você coloca várias camadas na história. O alcoólatra que espanca mulher e filhos ou o ditador sádico seriam vitórias minhas, mas são figuras triviais. Mas um fiel que ressurgiu em Cristo, se tornou pai de família respeitável, abandonou os vícios e engana os fiéis em nome dessa família e de Cristo é uma vitória minha muito peculiar. Só que qualquer Pastor Valdemiro consegue isso sem precisar ter um Grande Colisor de Hádrons no lugar da hipófise. E foi isso que fizemos contigo. E com tudo o que te oferecemos tu poderias em uns 20 anos ter – literalmente – conquistado o mundo. Cheguei a crer em alguns momentos que tu se empolgaria com o delírio e êxtase do poder e iria longe. Segundo minhas projeções, hoje, por iniciativa tua, teríamos uma bela guerra com os sarracenos. Sinto falta das carnificinas cinematográficas das Grandes Guerras. Conflitos regionais, drones, violência urbana são enfastiantes. Me sinto um como um burocrata de almas com esse conta gotas diário de sangue, limitado a assinar o livro-caixa do Estige. Com os diabos, não estás entendendo nem uma palavra ao menos do que digo. Para simplificar: é  como se tu fosses toda a internet enquanto teus fiéis são os computadores conectados a ti. Mas tua escolha foi se limitar a ser uma lanhouse com XVideos liberado. Em nome de Audi A5, cialis, cocaína, filho em escola particular e esposa cristã modelada na faca pelo Pitanguy. Você poderia ter tão importante como o austríaco o foi nos idos de 1930, mas preferiu ficar abençoando suas irmãs em Cristo na sua garçonniere equipada com frigobar e hidromassagem. Temos que rever isso: facilmente teu gênero confunde sentir-se como um deus com ser um deus.

“Olha o anjo passando com a bandeja na mão, ele está te entregando a tua bênção meu irmão”. Acabou, acabou, acabou. Tô me cagando, isso é uma pegadinha, tão me filmando, vão colocar isso no YouTube e no grupo da igreja. Tô acabado.

– Mas não vim arrancar-te nada. Vim apenas  ratificar nosso acordo e agradecer pelos bons serviços. Quando eu quiser uma guerra mundial, vou investir novamente em artistas plásticos e poetas e não em sacerdotes de merda. Terá sido mais uma lição de moral do velho?

Morris_W._Morris

(Anderson Leite)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: